28 de ago de 2008

Internacional da Amizade

Levando rasteira do relógio
Hoje eu vivi um momento Chico Buarque. Explico: quando estava indo para o CXSP, de ônibus, o trânsito parou completamente perto da Barra Funda. Eram mais ou menos 18:30. E do lado de fora nem uma luzinha. O bairro inteiro estava sem força. Quase 1 hora depois chegamos na estação de Metrô, que estava um caos. Gente saindo (e entrando) pelo ladrão. Parece que um sujeito tentou se matar subindo em uma torre de transmissão de energia. Os bombeiros pediram que a força fosse desligada para fazer o salvamento, o que foi feito, atingindo vários bairros da região . E o metrô, por segurança, passou a funcionar com velocidade mais baixa. Quem conhece SP sabe o que isso significa nesse horário: um mar de pessoas querendo entrar e outro mar querendo sair. Finalmente cheguei no clube com uns 40 min de atraso. Espero que tenham salvo o sujeito, mas como na música, ele não morreu na contramão mas atrapalhou (e como) o tráfego.
Essa foi uma partida em que eu resolvi jogar de forma bem agrssiva, fazendo um sacrifício de Bispo baseado principalmene em instinto, e estava correto. Pelo menos a maior parte do tempo. Já no finalzinho, com os dois bem apurados no tempo, deixei de jogar dois lances mais ou menos simples que dariam vantagem e escolhi um que me deixa com duas peças pela qualidade mas em posição difícil de jogar com menos de um minuto. E aí algo aconteceu, pois quando tinha 6 segundos no relógio ao fazer o lance, o tempo acabou, ao invés de acrescentar 30 segundos. Como não tinha como provar isso preferi não reclamar.




Play chess online!


Um comentário:

Masegui disse...

Belas partidas. Mantenha o ritmo do blog assim... eu vou aprendendo aqui e te defendendo com a Lolinha!