24 de jan de 2010

Sedas e alfinetadas em Corus

(aproveitando um tempinho livre, ainda em Joinville)

Terminada a sétima rodada do Corus Chess 2010 na Holanda, que não é um só torneio mas vários, onde os mais importantes são os grupos A, B e C sendo que no grupo A estão alguns dos bam-bam-bam do xadrez mundial (Anand, Carlsen, Kramnik, Leko e Ivanchuck) e os pretendentes ao Olimpo do xadrez (os top ten). Nesses últimos podemos incluir Nakamura, Domingues. E também os que já passaram por ali como Shirov, Kariakin, Short.

Hoje vimos uma alfinetada, pra dizer o mínimo, do Kramnik sobre Nakamura. O tom era de brincadeira mas nem por isso menos contundente: na 6a rodada Nakamura venceu Shirov (que vinha de uma sequência de 5,5 pontos em 6 possíveis e liderava com folga o torneio). Shirov respondeu, contra 1.e4 do americano, com 1...c5. Após a partida, durante as análises públicas para a platéia, Nakamura comentou mais ou menos o seguinte: "... sabendo que para mim só a vitória interessa, Shirov já errou no primeiro lance. Deveria jogar 1...e5 e se contentar com o empate."

No dia seguinte (hoje) Kramnik de brancas vence Nakamura. Durante as análises (para o público) dispara: " ...Onde ele errou? Provavelmente na escolha da abertura".
"Eu sabia que ele poderia jogar a Holandesa e já não havia nenhuma livraria aberta onde eu pudesse comprar um livro sobre essa defesa. Às 3 da manhã eu já estava perturbado pois não havia encontrado nada ainda e não é possível que se possa igualar com a Holandesa. "

E não parou por aí: "Nakamura tem todas as possibilidades de ser campeão do mundo...se nós (a elite) pedirmos demissão. " Em seguida aliviou um pouco: " falando sério, ele já melhorou muito e daqui a um ano estará certamente entre os top 10 e qualquer um desses pode ser o campeão mundial" - e espeta de novo - "porém haverá outros mais jovens junto. Esse Carlsen não é mau."

O mesmo Kramnik ao ver que Short havia conseguido empatar com Shirov(que estava com 5 em 5 e era a grande sensaçào do torneio) aproximou-se da mesa e soltou: "Parabens Nigel" e todos cairam na gargalhada.

Nigel Short, sempre bem humorado, ao ser perguntado se estava feliz em ter empatado com Magnus Carlsen disse: "feliz porquê? Empatar com um garoto? Eu um grande mestre há mais de 20 anos?"

A simpática e bonita reporter oficial do evento, fez a pergunta que deixou Anand totalmente sem jeito: "Você não quis jogar para ganhar?"(contra Carlsen). Anand que parece ter vindo decidido a empatar todas as suas partidas, respondeu que foi surpreendido e as opções eram empatar ou ficar inferior. escolheu empatar.

A mais divertida, com o típico humor inglês foi a resposta de Short sobre a escolha da abertura (1...d5 contra 1...e4) contra o Magnus Carlsen: "eu achei que êle iria jogar uma Escocesa contra um inglês e resolvi me antecipar e jogar uma Escandinava contra um norueguês." E funcionou.

Um comentário:

Marcelo disse...

Olá Silvio, obrigado pela visita! Não sabia que já tinham descoberto esse ensaio no mundo virtual. Enfim, acho que daqui pra frente será público mesmo, ainda mais com essa força que você veio dar. Obrigado mesmo. Também sou grande admirador teu, não só pelo xadrez, que é de altíssimo nível, mas pela pessoa que tú es, pela postura e posições adotadas.
Torço para que dê tudo certo em Fortaleza, e que nos vejamos pelos torneios do Brasil. Um grande abraço e pra você e pra Lola.
PS: a Flora, minha companheira (casaremos em julho), é leitora assídua da Lola.