20 de jan de 2009

Invadindo o recanto do capivara (parte 2)

Ao se estudar uma posição é conveniente saber os bons lances e os lances ruins, ou, em se tratando de idéias, as boas e as ruins. Isso ajuda muito na tomada de decisões, tanto para melhorar (ou ganhar) uma posição quanto para não fazer besteira.
Vamos dar uma olhada em algumas posições envolvendo Bispos de cores iguais:

Aqui temos Bispo e peão da torre contra Rei. No diagrama da esquerda não é possível expulsar o Rei da frente do peão pois o Bispo e Peão atacam apenas uma das duas casas disponíveis para o Rei (g8).
1. h6 Rh8 2. Be4 Rg8 n3. Rg6 Rh8 4. h7 empate.
Já no segundo caso as brancas ganham:
1.a6 Ra7 2. Be6 Rg8 3. Rg6 Rh8 4. Bd5 Rg8 5. h7



No ex da esque
rda vemos manobra típica de ganho com e Rei preto distante do Peão:
1.Rd8 Bg6 2.Bb5 Rd4 3.Be8 Bc2 4. Bf7 Bb5
5. Be6 Re5 6.Bd7 1-0

Já à direita o Rei preto se aproximou do Peão e impede a manobra Bd7. A tentativa de 1.Bd3
falha em vista de 1...Ba4 (aqui dá pra entender porque o Bispo da defesa precisa de uma diagonal maior) e se as brancas tentam Bg6-e8-d7 basta às pretas mudarem de diagonal (após Be8) com Be2-h5. Mas e se a diagonal fosse menor? Será que ganha sempre? O clássico problema a seguir ilustra bem isso:

As brancas jogam e ganham. Aqui dá pra ver que uma das duas diagonais que passam em frente ao peão (a7-b8 e h2-b8) é muito curta: tem só duas casas. Significa que se o Bispo preto estivesse em a7 em vez de h7 bastaria jogar o bispo branco na diagonal g1-a7. Se a posição estivesse deslocada uma casa para a direita não haveria vitória pois o Bispo ainda teria a casa a3 disponível. Vou deixar a solução desse problema para outro post (prometo que nò vai demorar). O título será "Como tirar o coelho da toca".




Vamos ver mais alguns exemplos pertinentes antes de encerrar este tópico. No exemplo à esquerda vemos uma posição em que é possível ganhar impedindo o Rei preto de alcançar a casa g7: 1. Rf8 Rg5 2. Rg7 Rf4 3. Rf6 Rg3 4. Bf5 Rf4 (agora vamos voltar a esta posição mas movendo as pretas) 5.Bd3 Rg6 6.Bf1 Rf4 7.Bc4 Rg6 8.Be6 Rf4 9. Bf5 Re3 10.Rg5 Rd4 11. Rh4 Re5 12. Rg5 Rd6 13 Rf6 1-0
E, finalmente, à direita um final mais próximo do nosso tema: 1. b6 Bd5 2.Ba6 Be4 3. Bb7 Bf5 4. Bf3 Bc8 6. Be2 Re7 7.Ba6 1-0
Espero que esses exemplos ajudem a entender um pouco mais sobre os bispos de cores iguais. E agora vamos ao que interessa.

Um comentário:

Masegui disse...

Sílvio,

Obrigado por perder seu tempo com este capivara. Estou ansioso pra ver suas análises daquela (agora) famigerada posição.

Abração, Mário Sérgio